outras imagens do produto

A Acácia e os Pássaros

Manuel Rui

Seja o primeiro a avaliar este produto

Disponibilidade: Disponível

12,58 US$

Data estimativa de entrega
Depende do Serviço / Veja informações de envio

Data estimativa de despacho
26/09/2017 - 28/09/2017


Sumário

Livro brochado

Detalhes

“As lágrimas são a água pura das nossas alegrias e tristezas. Não devemos limpá-las mas deixá-las rolar até à nossa boca para lhe saborearmos o sal do nosso espírito” “Nada mais bonito do que um chuvisco sem vento a beijar a relva de um jardim”

Características do Produto

Autor Manuel Rui
Editora Mayamba
N.° da Edição 1
Ano de publicação 2016
Números de Páginas 168
Formato Livro
Língua Português
ISBN 9879897610868
País de origem Angola
Código 40156
Dimensão [cm] 21 x 13,5 x 1
Sobre o Autor Manuel Rui Alves Monteiro nasceu no Huambo, planalto central, em 1941. Licenciou-se em Direito pela Universidade de Coimbra, Portugal, onde desenvolveu advocacia e foi membro fundador do Centro de Estudos Jurídicos. Figura incontornável das artes angolanas, ao longo da sua vida de escrita, Manuel Rui manteve sempre uma estreita colaboração com diversos jornais e revistas de renome, desde os tempos de Coimbra, no triângulo da Língua Portuguesa entre Angola (Jornal de Angola, Diário de Luanda, entre outros), Portugal (Público, Jornal de Letras) e Brasil (Terceiro Mundo). Foi co-fundador das edições Mar Além, onde foi editada a Revista de Cultura e Literatura dos Países de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), e fundador e subscritor da proclamação da União dos Escritores Angolanos (UEA), bem como da União dos Artistas e Compositores Angolanos e da Sociedade de Autores Angolanos. Manuel Rui, ensaísta, cronista, dramaturgo, poeta, é igualmente o autor do Hino Nacional de Angola e de canções com parceiros como Rui Mingas, André Mingas; Paulo de Carvalho e Carlos do Carmo (Portugal), Martinho da Vila e Cláudio Jorge (Brasil). A sua magnífica vertente literária inclui uma vasta obra de textos de poesia e de ficção publicados desde 1967 até à presente data. É autor do primeiro livro de poesia e do primeiro livro de ficção publicados em Angola após a Independência. Galardoado com inúmeros prémios, recebeu o Prémio Caminho das Estrelas 1980, pela emblemática obra Quem Me Dera Ser Onda, já adaptada para televisão e teatro em Moçambique, Portugal e Angola, e agora publicada pela Mayamba Editora. Em 2003, renunciou ao Prémio Nacional de Cultura na área da Literatura pelo conjunto da sua obra. Os seus textos encontram-se traduzidos para umbundo, espanhol, francês, hebraico e mandarim.
Categoria Romance » Descobre mais nessa categoria