outras imagens do produto

Com Verso Comigo

Costa Andrade

Seja o primeiro a avaliar este produto

Disponibilidade: Disponível

4,72 US$

Data estimativa de entrega
Depende do Serviço / Veja informações de envio

Data estimativa de despacho
09/12/2016 - 13/12/2016


Sumário

Livro capa mole

Detalhes

A Caxinde poética é uma iniciativa das Edições Chá de Caxinde, perspectivada para a abertura de um espaço privilegiado da poesia africana, escrita em língua portuguesa. Na Caxinde poética encontrará o Leitor, autores e obras de grande nível literário, quer nomes já consagrados, quer extraordinárias revelações, que de imediato vençam a barreira invisível, diáfana, mas extremamente sensível da poesia, que se eterniza sendo-o. Não será o tema, a circunstância, ou a dimensão de cada volume, a directriz determinante da integração dum ou outro autor na Caxinde Poética. Tanto quanto possível será apenas a poesia, na amplitude variável da sua natureza, a conquistar o lugar de cada número sucessivo, na colecção que apresenta ao público o seu segundo título com verso comigo, de Costa Andrade. Os Editores A Caxinde poética é uma iniciativa das Edições Chá de Caxinde, perspectivada para a abertura de um espaço privilegiado da poesia africana, escrita em língua portuguesa. Na Caxinde poética encontrará o Leitor, autores e obras de grande nível literário, quer nomes já consagrados, quer extraordinárias revelações, que de imediato vençam a barreira invisível, diáfana, mas extremamente sensível da poesia, que se eterniza sendo-o. Não será o tema, a circunstância, ou a dimensão de cada volume, a directriz determinante da integração dum ou outro autor na Caxinde Poética. Tanto quanto possível será apenas a poesia, na amplitude variável da sua natureza, a conquistar o lugar de cada número sucessivo, na colecção que apresenta ao público o seu segundo título com verso comigo, de Costa Andrade. Os Editores A Caxinde poética é uma iniciativa das Edições Chá de Caxinde, perspectivada para a abertura de um espaço privilegiado da poesia africana, escrita em língua portuguesa. Na Caxinde poética encontrará o Leitor, autores e obras de grande nível literário, quer nomes já consagrados, quer extraordinárias revelações, que de imediato vençam a barreira invisível, diáfana, mas extremamente sensível da poesia, que se eterniza sendo-o. Não será o tema, a circunstância, ou a dimensão de cada volume, a directriz determinante da integração dum ou outro autor na Caxinde Poética. Tanto quanto possível será apenas a poesia, na amplitude variável da sua natureza, a conquistar o lugar de cada número sucessivo, na colecção que apresenta ao público o seu segundo título com verso comigo, de Costa Andrade. Os Editores A Caxinde poética é uma iniciativa das Edições Chá de Caxinde, perspectivada para a abertura de um espaço privilegiado da poesia africana, escrita em língua portuguesa. Na Caxinde poética encontrará o Leitor, autores e obras de grande nível literário, quer nomes já consagrados, quer extraordinárias revelações, que de imediato vençam a barreira invisível, diáfana, mas extremamente sensível da poesia, que se eterniza sendo-o. Não será o tema, a circunstância, ou a dimensão de cada volume, a directriz determinante da integração dum ou outro autor na Caxinde Poética. Tanto quanto possível será apenas a poesia, na amplitude variável da sua natureza, a conquistar o lugar de cada número sucessivo, na colecção que apresenta ao público o seu segundo título com verso comigo, de Costa Andrade. Os Editores A Caxinde poética é uma iniciativa das Edições Chá de Caxinde, perspectivada para a abertura de um espaço privilegiado da poesia africana, escrita em língua portuguesa. Na Caxinde poética encontrará o Leitor, autores e obras de grande nível literário, quer nomes já consagrados, quer extraordinárias revelações, que de imediato vençam a barreira invisível, diáfana, mas extremamente sensível da poesia, que se eterniza sendo-o. Não será o tema, a circunstância, ou a dimensão de cada volume, a directriz determinante da integração dum ou outro autor na Caxinde Poética. Tanto quanto possível será apenas a poesia, na amplitude variável da sua natureza, a conquistar o lugar de cada número sucessivo, na colecção que apresenta ao público o seu segundo título com verso comigo, de Costa Andrade. Os Editores A Caxinde poética é uma iniciativa das Edições Chá de Caxinde, perspectivada para a abertura de um espaço privilegiado da poesia africana, escrita em língua portuguesa. Na Caxinde poética encontrará o Leitor, autores e obras de grande nível literário, quer nomes já consagrados, quer extraordinárias revelações, que de imediato vençam a barreira invisível, diáfana, mas extremamente sensível da poesia, que se eterniza sendo-o. Não será o tema, a circunstância, ou a dimensão de cada volume, a directriz determinante da integração dum ou outro autor na Caxinde Poética. Tanto quanto possível será apenas a poesia, na amplitude variável da sua natureza, a conquistar o lugar de cada número sucessivo, na colecção que apresenta ao público o seu segundo título com verso comigo, de Costa Andrade. Os Editores

Características do Produto

Autor Costa Andrade
Editora Chá de Caxinde
N.° da Edição 1
Ano de publicação 2003
Números de Páginas 54
Formato Livro capa mole
Língua Português
ISBN n.a.
País de origem Angola
Código 20043
Dimensão [cm] 15,8 x 15,8 x 0,6
Peso [kg] 0.2120
Sobre o Autor Fernando Costa Andrade Nasceu no Lépi, Huambo, em 1936 Membro fundador da União de Escritores Angolanos. Publicou 21 títulos, prosa, ensaio e poesia entre os quais, nesta vertente: Terra de acácias rubras (seu primeiro livro, em 1960); Poesia com armas; Ontem e Depois; No Pais de Bissalanka; Os sentidos da pedra; Falo de Amor por amar; O Caderno dos Heróis (todos esgotados) e Terra Gretada. Sob heteronímia - Wayovoka André - publicou ainda: Limos de Lume, Irritação e Memória de Púrpura. É actualmente deputado à Assembleia Nacional de Angola. Fernando Costa Andrade Nasceu no Lépi, Huambo, em 1936 Membro fundador da União de Escritores Angolanos. Publicou 21 títulos, prosa, ensaio e poesia entre os quais, nesta vertente: Terra de acácias rubras (seu primeiro livro, em 1960); Poesia com armas; Ontem e Depois; No Pais de Bissalanka; Os sentidos da pedra; Falo de Amor por amar; O Caderno dos Heróis (todos esgotados) e Terra Gretada. Sob heteronímia - Wayovoka André - publicou ainda: Limos de Lume, Irritação e Memória de Púrpura. É actualmente deputado à Assembleia Nacional de Angola. Fernando Costa Andrade Nasceu no Lépi, Huambo, em 1936 Membro fundador da União de Escritores Angolanos. Publicou 21 títulos, prosa, ensaio e poesia entre os quais, nesta vertente: Terra de acácias rubras (seu primeiro livro, em 1960); Poesia com armas; Ontem e Depois; No Pais de Bissalanka; Os sentidos da pedra; Falo de Amor por amar; O Caderno dos Heróis (todos esgotados) e Terra Gretada. Sob heteronímia - Wayovoka André - publicou ainda: Limos de Lume, Irritação e Memória de Púrpura. É actualmente deputado à Assembleia Nacional de Angola. Fernando Costa Andrade Nasceu no Lépi, Huambo, em 1936 Membro fundador da União de Escritores Angolanos. Publicou 21 títulos, prosa, ensaio e poesia entre os quais, nesta vertente: Terra de acácias rubras (seu primeiro livro, em 1960); Poesia com armas; Ontem e Depois; No Pais de Bissalanka; Os sentidos da pedra; Falo de Amor por amar; O Caderno dos Heróis (todos esgotados) e Terra Gretada. Sob heteronímia - Wayovoka André - publicou ainda: Limos de Lume, Irritação e Memória de Púrpura. É actualmente deputado à Assembleia Nacional de Angola. Fernando Costa Andrade Nasceu no Lépi, Huambo, em 1936 Membro fundador da União de Escritores Angolanos. Publicou 21 títulos, prosa, ensaio e poesia entre os quais, nesta vertente: Terra de acácias rubras (seu primeiro livro, em 1960); Poesia com armas; Ontem e Depois; No Pais de Bissalanka; Os sentidos da pedra; Falo de Amor por amar; O Caderno dos Heróis (todos esgotados) e Terra Gretada. Sob heteronímia - Wayovoka André - publicou ainda: Limos de Lume, Irritação e Memória de Púrpura. É actualmente deputado à Assembleia Nacional de Angola. Fernando Costa Andrade Nasceu no Lépi, Huambo, em 1936 Membro fundador da União de Escritores Angolanos. Publicou 21 títulos, prosa, ensaio e poesia entre os quais, nesta vertente: Terra de acácias rubras (seu primeiro livro, em 1960); Poesia com armas; Ontem e Depois; No Pais de Bissalanka; Os sentidos da pedra; Falo de Amor por amar; O Caderno dos Heróis (todos esgotados) e Terra Gretada. Sob heteronímia - Wayovoka André - publicou ainda: Limos de Lume, Irritação e Memória de Púrpura. É actualmente deputado à Assembleia Nacional de Angola.
Categoria Poesia » Descobre mais nessa categoria