outras imagens do produto

Hortência

Jacques Arlindo dos Santos

Seja o primeiro a avaliar este produto

Disponibilidade: Não disponível

0,63 US$


Sumário

Livro capa mole

Detalhes

"Era uma vez, noite de quinta feira. O ruído de passos felinos, traiçoeiros, tiraram-na do torpor que a invadia, naquela posição acomodada, no sofá feito de aduelas de barril, sentada sobre uma grande almofada de cretone estampado de flores enormes, amarelas e vermelhas. Era na varanda da casa grande, o vento fazia cantar as ramas do palmeiral." "Era uma vez, noite de quinta feira. O ruído de passos felinos, traiçoeiros, tiraram-na do torpor que a invadia, naquela posição acomodada, no sofá feito de aduelas de barril, sentada sobre uma grande almofada de cretone estampado de flores enormes, amarelas e vermelhas. Era na varanda da casa grande, o vento fazia cantar as ramas do palmeiral." "Era uma vez, noite de quinta feira. O ruído de passos felinos, traiçoeiros, tiraram-na do torpor que a invadia, naquela posição acomodada, no sofá feito de aduelas de barril, sentada sobre uma grande almofada de cretone estampado de flores enormes, amarelas e vermelhas. Era na varanda da casa grande, o vento fazia cantar as ramas do palmeiral." "Era uma vez, noite de quinta feira. O ruído de passos felinos, traiçoeiros, tiraram-na do torpor que a invadia, naquela posição acomodada, no sofá feito de aduelas de barril, sentada sobre uma grande almofada de cretone estampado de flores enormes, amarelas e vermelhas. Era na varanda da casa grande, o vento fazia cantar as ramas do palmeiral." "Era uma vez, noite de quinta feira. O ruído de passos felinos, traiçoeiros, tiraram-na do torpor que a invadia, naquela posição acomodada, no sofá feito de aduelas de barril, sentada sobre uma grande almofada de cretone estampado de flores enormes, amarelas e vermelhas. Era na varanda da casa grande, o vento fazia cantar as ramas do palmeiral."

Características do Produto

Autor Jacques Arlindo dos Santos
Editora Chá de Caxinde
N.° da Edição 1
Ano de publicação 2004
Números de Páginas 14
Formato Livro capa mole
Língua Português
ISBN n.a.
País de origem Angola
Código 20059
Dimensão [cm] 17 x 12 x 0,2
Sobre o Autor JACQUES ARLINDO DOS SANTOS, é natural de Calulo, Kwanza-Sul, onde nasceu a 6 de Outubro de 1943. Profissional de Seguros, é membro da União dos Escritores Angolanos e autor das seguintes obras: Casseca (Cenas da vida em Calulo), Chove na Grande Kitanda e ABC do Bê ó. JACQUES ARLINDO DOS SANTOS, é natural de Calulo, Kwanza-Sul, onde nasceu a 6 de Outubro de 1943. Profissional de Seguros, é membro da União dos Escritores Angolanos e autor das seguintes obras: Casseca (Cenas da vida em Calulo), Chove na Grande Kitanda e ABC do Bê ó. JACQUES ARLINDO DOS SANTOS, é natural de Calulo, Kwanza-Sul, onde nasceu a 6 de Outubro de 1943. Profissional de Seguros, é membro da União dos Escritores Angolanos e autor das seguintes obras: Casseca (Cenas da vida em Calulo), Chove na Grande Kitanda e ABC do Bê ó. JACQUES ARLINDO DOS SANTOS, é natural de Calulo, Kwanza-Sul, onde nasceu a 6 de Outubro de 1943. Profissional de Seguros, é membro da União dos Escritores Angolanos e autor das seguintes obras: Casseca (Cenas da vida em Calulo), Chove na Grande Kitanda e ABC do Bê ó. JACQUES ARLINDO DOS SANTOS, é natural de Calulo, Kwanza-Sul, onde nasceu a 6 de Outubro de 1943. Profissional de Seguros, é membro da União dos Escritores Angolanos e autor das seguintes obras: Casseca (Cenas da vida em Calulo), Chove na Grande Kitanda e ABC do Bê ó.
Categoria Contos » Descobre mais nessa categoria