outras imagens do produto

Kabocoio

Benúdia

Seja o primeiro a avaliar este produto

Disponibilidade: Não disponível

0,63 US$


Sumário

Livro capa mole

Detalhes

„Os casos passaram-se conforme vos falo, embora haja muito boa gente que queira desmentir. Dizem que não foi bem assim, que há exageros, há que dar um desconto de tantos por cento, enfim, essas manias de gente que desmente tudo. Mas, não façam caso, aqui nesta centenária cidade de Benguela sempre houve gente que tem a mania que eles é que sabem tudo e os outros nunca sabem nada. Sempre houve.” „Os casos passaram-se conforme vos falo, embora haja muito boa gente que queira desmentir. Dizem que não foi bem assim, que há exageros, há que dar um desconto de tantos por cento, enfim, essas manias de gente que desmente tudo. Mas, não façam caso, aqui nesta centenária cidade de Benguela sempre houve gente que tem a mania que eles é que sabem tudo e os outros nunca sabem nada. Sempre houve.” „Os casos passaram-se conforme vos falo, embora haja muito boa gente que queira desmentir. Dizem que não foi bem assim, que há exageros, há que dar um desconto de tantos por cento, enfim, essas manias de gente que desmente tudo. Mas, não façam caso, aqui nesta centenária cidade de Benguela sempre houve gente que tem a mania que eles é que sabem tudo e os outros nunca sabem nada. Sempre houve.” „Os casos passaram-se conforme vos falo, embora haja muito boa gente que queira desmentir. Dizem que não foi bem assim, que há exageros, há que dar um desconto de tantos por cento, enfim, essas manias de gente que desmente tudo. Mas, não façam caso, aqui nesta centenária cidade de Benguela sempre houve gente que tem a mania que eles é que sabem tudo e os outros nunca sabem nada. Sempre houve.” „Os casos passaram-se conforme vos falo, embora haja muito boa gente que queira desmentir. Dizem que não foi bem assim, que há exageros, há que dar um desconto de tantos por cento, enfim, essas manias de gente que desmente tudo. Mas, não façam caso, aqui nesta centenária cidade de Benguela sempre houve gente que tem a mania que eles é que sabem tudo e os outros nunca sabem nada. Sempre houve.”

Características do Produto

Autor Benúdia
Editora Chá de Caxinde
N.° da Edição 1
Ano de publicação 2004
Números de Páginas 19
Formato Livro capa mole
Língua Português
ISBN n.a.
País de origem Angola
Código 20062
Dimensão [cm] 17 x 12 x 0,2
Sobre o Autor Mário Guerra (Benúdia) Nasceu em Julho de 1939, em Luanda. Premiado em 1956, participou no movimento de jovens intelectuais angolanos agrupados na sociedade cultural de Angola. Mário Guerra (Benúdia) Nasceu em Julho de 1939, em Luanda. Premiado em 1956, participou no movimento de jovens intelectuais angolanos agrupados na sociedade cultural de Angola. Mário Guerra (Benúdia) Nasceu em Julho de 1939, em Luanda. Premiado em 1956, participou no movimento de jovens intelectuais angolanos agrupados na sociedade cultural de Angola. Mário Guerra (Benúdia) Nasceu em Julho de 1939, em Luanda. Premiado em 1956, participou no movimento de jovens intelectuais angolanos agrupados na sociedade cultural de Angola. Mário Guerra (Benúdia) Nasceu em Julho de 1939, em Luanda. Premiado em 1956, participou no movimento de jovens intelectuais angolanos agrupados na sociedade cultural de Angola.
Categoria Contos » Descobre mais nessa categoria