outras imagens do produto

O Renascimento da Personalidade Africana

Moisés Kamabaya

Seja o primeiro a avaliar este produto

Disponibilidade: Disponível

30,51 US$

Data estimativa de entrega
Depende do Serviço / Veja informações de envio

Data estimativa de despacho
27/09/2017 - 29/09/2017


Sumário

Livro capa mole

Detalhes

O Renascimento da Personalidade Africana é uma obra em que se confunde a investigação rigorosa e o testemunho conquanto o seu autor foi partícipe activo do Processo da Luta de Libertação Nacional. O livro é dirigido aos estudantes dos níveis secundário, médio e superior que tem nele uma súmula interessante sobre a história de África e de Angola em particular. É também dirigido aos estudiosos da História de África e de Angola que podem aprofundar os vários aspectos apenas aflorados ao de leve. Grande mérito desta obra é ter lançado luz sobre o período da Luta Armada de Libertação Nacional (1961-1975), escalpelizando a actividade e também as querelas dos e entre os principais movimentos de libertação — MPLA e FNLA.

Características do Produto

Autor Moisés Kamabaya
Editora Mayamba
N.° da Edição 1
Ano de publicação 2014
Números de Páginas 236
Formato Livro capa mole
Língua Português
ISBN 9789898370723
País de origem Angola
Código 40106
Dimensão [cm] 23 x 15,5 x 1,2
Sobre o Autor Nascido em Malanje, a 10 de Junho de 1937, Moisés Gaspar Kamabaya fez os seus estudos primários na Missão Católica de Malanje, frequentou o Seminário na mesma cidade, concluiu o 7º ano Liceal no Liceu Salvador Correia e estudou na Universidade de Luanda o 4° Ano de Economia, quando foi preso pela PIDE em 1971 e condenado à 13 anos de trabalhos forçados pelo Tribunal Militar de Angola. Moisés Kamabaya é autor de vários artigos publicados em jornais de língua inglesa e portuguesa. Ex-Deputado à Assembleia Nacional de Angola (26 de Novembro de 1992 – Setembro de 2008), foi Membro do Comité Central do MPLA (1991 – 2009). De Setembro de 1991, a 26 de Novembro de 1992, exerceu as funções de Secretário-Geral do Ministério da Administração do Território. Foi Membro do Bureau Político, Secretário-Geral Adjunto da FNLA e tomou a direcção do Partido como Presidente do Comité Militar de Resistência em Angola (COMIRA) em 12 de Agosto de 1980, com a ajuda da Embaixada Americana em Kinshasa. Mas por se ter recusado a colaborar com os Sul Africanos em virtude do regime racista então o COMIRA foi posto fora do "Projecto Americano" para Angola Em consequência, toda a direcção do COMIRA teve de partir para América. Obtido o asilo político na América. Moisés Gaspar Kamabaya licenciou-se em Finanças e obteve o grau de Mestre em Ciências Políticas, (Relações Internacionais) ambos pela Universidade do Arizona nos Estados Unidos da América, onde ensinou Ciências Políticas durante 4 anos na mesma Universidade. Regressado à Pátria em 1989 beneficiando da Lei de Amnistia e Reconciliação Nacional aprovada pelo Governo, voltou à América para chefiar o Lobby dos angolanos nos Estados Unidos a favor do reconhecimento do MPLA pelo Governo Americano e obter a suspensão da ajuda americana a UNITA a fim de promover a Paz e a Reconciliação Nacional em Angola. Estes esforços viram-se coroados de êxito, o Congresso Americano adoptou a Emenda Solars que pôs fim à ajuda militar à UNITA e obrigou este partido a negociar a Paz com o Governo Angolano, que viria a ser assinada em Bicesse, em 31 de Maio de 1991. Em 1991 Moisés Caspar Kamabaya fundou com o Dr. José Domingos Kiòsa e o Sr. Domingos Coelho da Cruz, a Associação Cívica para o Desenvolvimento Económico e sociocultural do Kwanza-Norte, Malanje e Kassanji (AKWAMAKA), de que é Presidente.
Categoria História de África » Descobre mais nessa categoria