outras imagens do produto

Os Limites do Crescimento Económico em Angola

Manuel José Alves da Rocha

Seja o primeiro a avaliar este produto

Disponibilidade: Não disponível

18,87 US$


Sumário

Livro capa mole

Detalhes

OS LIMITES DO CRESCIMENTO ECONÓMICO EM ANGOLA é um notável estudo sobre a economia angolana até 2000, com particular incidência sobre a década de transição para a economia de mercado, durante a qual diferentes reformas económicas e institucionais foram tentadas, mas sempre com resultados efémeros, fracos e titubeantes, devido à influência negativa da guerra, mas, também, á natureza da própria política económica. O livro contém uma extensa descrição factual e quantificada da evolução económica de Angola, durante o conturbado período que antecede as primeiras eleições livres de 29 e 30 de Setembro de 1992 e se prolonga até 2000. Apresenta um estudo econométrico das reformas económicas efectivadas durante a década de transição para o sistema de mercado e uma síntese dos principais planos de política económica elaborados pelo Governo. Nos dois capítulos finais apresentam-se os limites ao crescimento económico em Angola na perspectiva do autor e para as condições de então, e analisam-se o estado da competitividade nacional e as condições para uma correcta inserção na região da SADEC.

Características do Produto

Autor Manuel José Alves da Rocha
Editora Mayamba
N.° da Edição 1
Ano de publicação 2012
Números de Páginas 280
Formato Livro capa mole
Língua Português
ISBN 9789898528155
País de origem Angola
Código 40058
Dimensão [cm] 233 x 15,7 x 1,5
Sobre o Autor Manuel José Alves da Rocha tal como é mais conhecido no mundo académico, de consultaria económica e jornalístico, é angolano, natural de Malanje, economista de formação, com pós-graduações em modelos económicos e práticas económicas restritivas, possui uma vasta e diferenciada actividade de investigação, de consultoria económica e institucional, bem como de docência universitária em Angola e Portugal. Colaborou em diversos trabalhos para Banco Mundial (BM), o Banco Europeu de Investimentos (BEI), a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a CNUCED. Foi consultor técnico principal de diferentes organismos do programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) durante dez anos e entre 2001 e 2008 trabalhou com a comissão Europeia em Angola. No período entre 1972 e 1977, exerceu funções de docência universitária na Faculdade de Economia da Universidade de Angola, e entre 1979 e 1989 e no Departamento de Economia da Universidade de Évora (Portugal). Desde Agosto de 2000 é Professor Associado da Universidade Católica de Angola (UCAN), onde é regente e lecciona as disciplinas de Finanças Públicas, Teoria de Integração Económica e Economia Internacional, sendo actualmente Director Académico do Centro de Estudos e Investigação Científica (CEIC) da UCAN. A linha de investigação que tem sido adoptada em todas as suas obras e trabalhos académicos, privilegia a compreensão das razões profundas para os crónicos insucessos da política económica angolana e para a eterna espera dum futuro que deveria ter começado ontem. A sua intervenção social tem-se traduzido também na orientação de muitas conferências e palestras em Angola e no estrangeiro, e em numerosos artigos em revistas de índole económica e social, bem como na publicação de artigos de opinião em jornais e revistas nacionais e estrangeiros sobre a temática económica e social angolana e africana. É membro da sociedade de geografia de Lisboa (desde 1982), da Ordem dos Economistas Portugueses, da Associação Angolana de Economistas, da Canadiam Association of African Studies (desde 1998), do Centro de Estudos Africanos do instituto Superior das Ciências do trabalho e da empresa (ISCTE), do Centro de Estudos Sociais e Desenvolvimento (CESD), do Centro de Estudos Estratégicos de Angola (CEEA) e do Instituto de Estudos Económicos da Faculdade de Economia da Universidade Agostinho neto (UAN). ?
Categoria Economia » Descobre mais nessa categoria